Evandro e Claudia

Bruxelas - Uma boa surpresa

Nossa macarronada na BélgicaChegamos em Bruxelas por volta das 11:30hs. Estávamos ansiosos por conhecer nosso hotel, afinal desde que chegamos a Europa seria a primeira vez em um apart-hotel, com geladeira, fogão e ainda mais depois do hostel com banheiro compartilhado em Bonn.

Fomos até o carrefour na estação, onde compramos o básico para uma macarronada. Preparamos um delicioso macarrão com o qual almoçamos na expectativa do jogo do Brasil contra Holanda.


Depois da frustrante derrota brasileira por 2 x 1 saímos para conhecer Bruxelas, que confessamos apesar de ser uma capital e das poucas recomendações que recebemos sobre a cidade, nos encantou muitissímo, exceto pela limpeza da mesma que em relação as demais capitais já visitadas deixa a desejar.

Descemos na estação de tram próxima a “Grand-Place” que sem dúvidas é a mais bonita que já vimos na Europa. Ficamos boquiabertos com a arquitetura e com a riqueza de detalhes tão conservados e banhados a ouro. Infelizmente o primeiro pensamento que nos vem a mente é : “... isso jamais duraria em qualquer lugar do Brasil”.

Grand Place - Umas das mais lindas da EuropaDeixamos a praça, para dar uma volta pelos arredores, passando pela famosa fonte “Manneken Pis” (menino mijão), que realmente frustra pelo pequeno tamanho, mas conta a lenda que neste local foi encontrada dois dias depois uma criança que estava desaparecida e que a mesma estava fazendo “pipi” por isso a fonte. Próximo a fonte experimentamos o famoso wafle belga, com açúcar apenas, comemos um de nutella depois, mas com certeza o belga tradicional é melhor.

Continuamos nossa caminhada passando pela “Place de L’Albertine chegando até o palácio real. Apesar da presença do rei, indicada pela Bandeira no alto do Palácio, achamos melhor não incomodá-lo e iniciamos o retorno à praça central passando pela magnífica Catedral de Bruxelas.

Retornamos a praça já escurecendo, por volta das 9:30hs e encontramos novamente um brasileiro que havíamos conhecido na estação de trem logo ao chegar. O Israel um paulista, estudante de história, muito legal. Ficamos por lá conversando durante um bom tempo. É magnífico observar a praça, as pessoas circulando, ou sentadas pela praça conversando e imaginar como seria bom se houvesse lugares assim no Brasil

AtomiumRetornamos ao nosso hotel já bem tarde da noite. No sábado (03/07) saímos com destino a tão esperada mini europe com as miniaturas em escala 1:25 dos principais pontos da Europa e do monumento do Atomium, construído para a Expo 1958 e conservado como monumento turístico. O Atomium representa um átomo de ferro ampliado 165 bilhões de vezes, com tubos que ligam as 9 partes formando 8 vértices.

Acho que o valor pago foi muito alto pela qualidade do que vimos nos dois lugares. Muitas das miniaturas já mostram os danos do tempo e o Atomium vale apenas pelas fotos externas. Mas como choveu o tempo refrescou voltamos ao hotel para comer um bife com salada e saímos novamente no final do dia para conhecer o restante de Bruxelas.  
Pegamos o metro com destino ao “Cinquentenarie Jubelpark” onde tiramos fotos bem divertidas. Passamos pelos prédios da Administração Européia e para nossa sorte encontramos um show ao passar pelo “Europees Parlament”.
Foi uma noite muito divertida, nos misturamos às pessoas e aprendemos a dançar um jingle da Bélgica, acho que dá para ouvir no vídeo.

 

  

 

O motivo da comemoração era devido a passagem da Presidência Temporária do Conselho da União Européia da Espanha para a Bélgica, este evento estava acontecendo em 12 cidades do país e sendo transmitido na TV. Foi um bom espetáculo.

 

{sfx rss='http://picasaweb.google.com.br/data/feed/base/user/fotosevandroeclaudia/albumid/5491439862450377073?alt=rss&kind=photo&hl=pt_BR'display='album'}

 

Link do Picasa:

http://picasaweb.google.com.br/fotosevandroeclaudia/Bruxelas#