Evandro e Claudia

Vancouver e Whistler

Vancouver é mais uma das cidades muito bem estruturadas que visitamos. E que de certa forma nos encantou. Tem lugares belíssimos com muita natureza. E isso nós adoramos! É um lugar seguro e os meios de transporte funcionam muito bem e ainda estão todos interligados. A cidade conta até com um barco-ônibus, muito legal, para o transporte entre Vancouver e Vancouver Norte.

 

Canadá PlaceIniciamos nossa visita passeando pelo centro. Caminhamos até o Canadá Place que é um edíficio construído sobre o mar em formato de barco para a Expo 86. O prédio abriga o centro de exposições e espetáculos, o Hotel Pan Pacífico e o World Trade Center de Vancouver. É também o principal terminal de navios-cruzeiro da região, de onde os famosos cruzeiros de Vancouver para o Alasca começam. De lá fomos até o mercado público em Granville Island. Este destaca-se pela qualidade e variedade dos produtos, assemelha-se ao mercado municipal de São Paulo, mas melhor estruturado, mais limpo e bem menor.

No dia seguinte, almoçamos com a Christine, um novo contato que buscamos no Couch Surfing e passamos uma tarde muito agradável em sua companhia. Fomos ao Stanley Park que é um dos maiores parques urbanos da América do Norte, com seus 405 hectares. Lá  paramos para fotografar os famosos tótens de cedro construídos pelos povos indígenas do Canadá. Cada escultura possui um significado, mas estes variam de acordo com a tribo indígena de origem. Na A-MAZE-ING Laughtervolta pelo parque ainda paramos para ver a vista de Vancouver Norte do outro lado do mar. Encerramos com um passeio pela praia “English Bay”, uma das mais famosas de Vancouver. Ao atravessar a rua encontramos o monumento “A-MAZE-ING Laughter” de Yue Minjun em homenagem a alegria com estátuas de ferro bem grandes de uma pessoa expressando alegria de diferentes formas. Achamos muito divertido.

Depois a Christine gentilmente fez um pequeno city tour pelo centro de Vancouver e nos deixou na estação de trem para irmos a Whistler.

Pegamos o ônibus no horário e após 2 horas e meia já estávamos numa das mais famosas estações de Ski do Canadá. Whistler e Vancouver foram as sedes da olímpiada de inverno neste ano (2010). Infelizmente não pegamos neve por lá, Outubro ainda é outono e desta forma tivemos que aproveitar a cidade para fazermos belos passeios e caminhadas nos vários lagos e montanhas da região.

WhistlerWhistler é uma pequena cidade. O nome é Whistler Village mas trata-se de uma “vila” bem moderna. Tem vários hotéis e uma enorme quantidade de restaurantes para todos os gostos e bolsos.

Lá estava fazendo frio e com chuvas intermitentes. No primeiro dia demos uma volta rápida pelo centro da villa, almoçamos por lá num restaurante que recomendamos chamado “Caramba”. A tarde ficamos no hotel porque estava chovendo e pegamos uma piscina (aquecida é claro) ao final da noite.

No outro dia pela manhã fomos fazer algumas trilhas e visitamos o Lost Lake onde tiramos várias fotos. Logo depois visitamos outro lago o Green Lake. Mais uma vez a chuva nos fez voltar ao hotel mais cedo. A noite fizemos um fondue de queijo para aproveitar a bem friozinho.

Percebemos que a cidade montou uma bela estrutura para as olimpíadas. Os teleféricos são bem novos e nesta época do ano é praticamente usada apenas por praticantes de Montain Bike. O legal é que o teleférico tem as cadeiras para as pessoas subirem e também uma outra estrutura apenas para as bicicletas. Foi uma pena não termos conseguido esquiar mas conseguimos aproveitar bem os dias que passamos lá. Foi nossa primeira vez que tivemos a oportunidade de presenciar a beleza da natureza no outono. Todas aquelas folhas caídas no chão que antes só víamos nos filmes nos propiciaram belas paisagens.

Ponte Suspensa no Lynn Cannyon Park Nos despedimos de Whistler com a vontade de voltar quando a montanha estiver bem branquinha e a cidade agitada com os visitantes e habitantes locais que fazem deste refúgio um dos melhores locais para a prática de esportes de inverno.

Voltamos a Vancouver onde ficamos mais 2 dias. No primeiro fomos até Norte Vancouver. Para chegar lá pegamos um ônibus barco chamado SeaBus. Funciona realmente como um ônibus com horário de entrada e saída de passageiros muito bem sincronizados. É um trajeto bem curto, cerca de 10 minutos.  
Em Norte Vancouver visitamos o Lynn Cannyon Park onde se tem uma bela ponte suspensa, aberta ao público em 1912. Além da ponte o parque possui varias trilhas com diversos níveis dificuldades e tamanhos. Tem-se belas paisagens por uma floresta e algumas cachoeiras.

De lá fomos direto para a Grouse Montain o local que proporciona a mais bonita vista de Vancouver, é o ponto mais alto da cidade. Subimos em dois teleféricos para chegar ao cume da montanha. A vista é belíssima.
Estava fazendo bastaUrso na Montanha Grousente frio lá. Vocês verão pelas fotos. O tempo estava um pouco fechado mas nada que tenha atrapalhado nossa visita. Lá também vimos dois ursos que foram encontrados ainda filhotes próximos a Vancouver, os dois vivem em um espaço cercado, mas com certa liberdade. São imensos e parecem inofensivos e fofinhos.

No outro dia fomos ao bairro ChinaTown onde visitamos o Classical Chinese Garden, que foi o primeiro jardim chinês, construído fora da China,  de lá caminhamos pelo bairro e passamos pelo relógio Gastown Steam Clock. Este foi construído para prevenir que os mendigos dormissem no local durante o frio do inverno. O relógio toca a cada 15 min e um som maior a cada uma hora. É bem legal.

Pegamos o trem e fomos até um local muito bonito chamado Deep Cove, é um lago entre as monhantas, o lugar é realmente encantador e nos passa uma sensação de tranquilidade muito grande, ficamos um bom tempo apenas observando e contemplando a beleza do lugar. Lá é possível alugar um kaiaque e apreciar a beleza enquanto se treina algumas remadas. Imaginamos o quanto o nosso grande amigo Sandro Ribas teria se encantado pelo lugar.Deep Cove...um lugar lindo...

Vancouver será com certeza uma das boas lembranças dessa volta ao mundo. Se tivessemos que escolher um lugar para viver que não fosse nosso amado Brasil, Vancouver estaria entre uma das primeiras opções. Tem lindas e belas paisagens, a cidade é limpa e as coisas funcionam, as pessoas são agradaveis e parecem felizes. Tem-se opções de lazer muito próximas e facilmente acessíveis pelos meios de transporte público. Enfim, realmente é um lugar muito agradável. Deixamos a cidade no dia 14 bem cedo com destino a Washington.

 

 

{sfx rss='https://picasaweb.google.com/data/feed/base/user/111767278933055810005/albumid/5816228593304206129?alt=rss&kind=photo&hl=pt_BR' display='album'}

 

Link do Picasa: https://picasaweb.google.com/111767278933055810005/VancouverEWhistler