Evandro e Claudia

Madrid

Chegamos à capital e maior cidade da Espanha na madrugada do dia 02. Madrid conta quase de 4 milhões de habitantes e é, junto com Lisboa, o centro financeiro e político da Península Ibérica.

 

Ao chegarmos por volta das 00:30h na estação de ônibus já nos deparamos com a incrível estrutura de transporte desta cidade. O sistema de ônibus, trêm e metrô estão todos integrados e mesmo sendo de madrugada chegamos em poucos minutos à Plaza Del sol, o marco zero de Madri, no centro da cidade. Nosso hostel era a poucos metros da estação de metrô Sol.

 

Palácio RealLogo na manhã do dia 02 fomos visitar o atual Palácio Real que foi construído a partir de 6 de Abril de 1738. O antigo palácio fora destruído por um incêndio que durara 3 dias em 1734.  Atualmente o palácio é usado somente em ocasiões festivas pela família real, que optou por viver em um palácio mais simples para preservar a privacidade.

 

Juntamente ao Palácio encontra-se a catedral de La Almudena, que tem 102 metros de comprimento e 73 de altura; a sua arquitetura é uma mistura de vários estilos: neoclássico no exterior, neogótico no interior e neo-romântico na cripta. Existe uma diferença desta catedral em relação as demais, a sua orientação é norte-sul enquanto as demais é este - oeste.

 

Passamos também pela Plaza Maior. Ficamos impressionados com os detalhes do Palácio. É realmente deslumbrante. Com certeza vale a visita.

 

 

No dia 03, logo pela manhã, resolvemos fazer um bate-volta para a cidade de Toledo. Importante cidade histórica da Espanha e que fica a apenas 1h de ônibus de Madri. Como nesta viagem nós perdemos um pouco a noção do tempo e também do calendário não sabíamos que era feriado de Corpus Christi. Havia uma procissão que mobilizou a cidade toda e milhares de visitantes. Era praticamente impossível andar por lá. Nossa visita então foi bastante prejudicada e acabamos voltando mais cedo para Madri. Não tivemos a oportunidade de visitar os pontos turísticos mas participamos de uma importante festa religiosa.

 

Em nosso retorno à Madrid visitamos o Museu Del Prado, que é um dos mais importantes museus do Mundo; a sua coleção, centrada na época anterior ao século XX, destaca à arte italiana, espanhola e flamenca. Esta visita confirmou que tanto a Cláudia quanto eu não temos paciência e nem muita vontade de visitar museus. É claro que as centenas de quadros e esculturas deste possuem características que impressionam a muitos. Mas para nós, que não temos este lado artístico muito desenvolvido, não nos prendeu tanto a atenção. O acervo é muito grande e possui belas pinturas. Fiquei impressionado com os detalhes de algumas delas e também como alguns artistas conseguem transmitir todo um contexto de uma situação histórica em apenas uma cena estática. Este quadro do Goya por exemplo retrata isso. [Clique Aqui]

De qualquer forma não ficamos muito tempo no museu. Visitamos as principais obras e depois fomos passear no centro de cidade.

 

Parque de El RetiroNosso último dia iniciou-se com uma visita ao Parque de El Retiro um belíssimo lugar onde pudemos deitar na grama e descansar ao som dos passarinhos. Como já falado no artigo de Vigo, confirmamos que os Espanhóis desfrutam de uma excelente qualidade de vida. Presenciamos várias e várias famílias, incluindo crianças pequenas se divertindo em plena manhã de uma sexta feira. Ao final da tarde fomos à Plaza Del Toros de Las Ventas, maior praça européia de touros,  assistir a uma verdadeira tourada.

 

Podcast: {play}podcast/20100604_Madri.mp3{/play}

 

A tourada é um espetáculo tradicional de Portugal, Espanha e França, bem como de alguns países da América Latina: México, Colômbia, Peru, Venezuela e Guatemala. O essencial do espetáculo consiste na lide de touros bravos através de técnicas conhecidas como arte tauromáquica. Na Península Ibérica as imagens dos touros estão quase sempre relacionado com as noções de força, bravura, poder, fecundidade e vida que simbolizam o sentido ritual e sagrado que o touro ibérico teve na Península.

Sobre esta experiência temos algo a contar:

 

Em frente a Plaza del Toros em MadriPercebemos que em várias cidades da Espanha que visitamos possuem uma Plaza Del Toros. E até então não tínhamos conhecimento do quanto isso é valorizado pelos Espanhóis. Quando chegamos a Madrid não pudemos deixar de ir visitar e conhecer um pouco deste ritual. Ficamos muito impressionados com as cenas principalmente quando o toureiro finalmente dá o golpe de espada final no touro e o mesmo cai logo após alguns segundos. Nos impressionou como o público vibra com isso. Entendemos que não faz parte da nossa cultura e não estamos acostumados com isso. A “dança” e os movimentos do toureiro com o pano vermelho realmente são belos de se ver.. mas o contraste com o sofrimento e o sangue que correm do touro fadado a morrer fazem com que este espetáculo perca a graça. Eu sinceramente achei muito cruel o que é feito com o animal. Não é algo que quero ver novamente.

 

Em suma a visita a Madri foi muito proveitosa para nós. Vimos realmente como um sistema integrado de transportes funciona e tivemos a oportunidade de conhecer um pouco mais da cultura espanhola seja ela através dos belíssimos parques e monumentos da cidade como também da experiência não gratificante de assistir à uma corrida de touros num dos mais famosos locais de exibição deste segmento no mundo.

 

{sfx rss='http://picasaweb.google.com.br/data/feed/base/user/fotosevandroeclaudia/albumid/5480120110418616529?alt=rss&kind=photo&hl=pt_BR' display='album'}

 

Link do Picasa: http://picasaweb.google.com.br/fotosevandroeclaudia/Madri#

 

Então amigos e amigas vamos compartilhar suas experiências?

Vocês já assistiram a uma tourada? O que vocês acham deste tipo de evento? - Escrevam no comentário logo abaixo.